quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Se bebeu e pensa em conduzir…


"...A Grant’s lançou uma aplicação para iPhone que calcula o nível de álcool no sangue, tendo em consideração o sexo, o peso e o consumo da pessoa. Assim, quem sair à noite e consumir bebidas alcoólicas, o alcoolómetro também estima o tempo necessário para se voltar à taxa de alcoolemia zero ou àquela que é permitida por lei para conduzir.

Na página online da Grant’s é possível fazer o download gratuito do «Alcoolómetro Grant’s» – que permite obter, em qualquer hora e em qualquer lugar, uma estimativa da taxa de alcoolemia com base na quantidade de álcool que ingeriu e o tempo estimado para voltar a conduzir.
A taxa de alcoolemia é a quantidade de álcool existente no sangue de um indivíduo, em determinado momento, e expressa-se em gramas de álcool por litro de sangue (g/l). Esta taxa é facilmente atingida após a ingestão de 3 copos de vinho ou 0,5 l de cerveja e depende de vários factores como o tipo e quantidade de bebida ingerida, o momento da absorção (jejum/às refeições/fora das refeições), o peso e sexo e o estado de saúde e estado de fadiga do indivíduo.
A alcoolemia aumenta à medida que o etanol é absorvido pelo organismo e diminui lentamente de acordo com a degradação do álcool pelo fígado. O valor máximo da taxa de alcoolemia permitida pelo código da estrada em Portugal é de 0,5 g/l. ..."

noticia completa aqui

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Não fume pela sua / nossa saúde!

Fumar provoca mais danos arteriais nas mulheres do que nos homens, segundo os resultados do projecto IMPROVE, um estudo epidemiológico financiado com fundos europeus. Segundo o artigo, ao longo da nossa vida, a exposição ao tabaco influencia na espessura das paredes das artérias carótidas, em ambos os sexos, mas nas mulheres o efeito é a dobrar.

A Sociedade Europeia de Cardiologia divulgou conclusões que incluíram 3587 pessoas (1694 homens e 1 893 mulheres) de diferentes países como a França, Itália, Holanda, Finlândia e Suécia. Através de uma sofisticada técnica de ecografia, a investigação seguiu a engrossamento das paredes das carótidas – artérias responsáveis por fornecer o sangue a toda a região da cabeça – dos voluntários e comprovou a presença de placas.

continua aqui

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Noite Europeia dos Cientistas _ Porto





Estudo interessante!!!!

ASSASSINOS DE BACTÉRIAS


 Antibiograma
 video



video



video

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

A NOITE EUROPEIA DOS INVESTIGADORES



A NEI no Porto

Data: 23 de Setembro

DESTAQUES:

Horário: 15h00 – 24h00
Local: Porto
Edifício da Reitoria e Praça Gomes Teixeira (Praça dos Leões)



15h00 – 20h00

Oficinas e Actividades ‘mão-na-massa’

Este será um espaço altamente interactivo, tipicamente “mão-na-massa”. Principalmente direccionado para grupos escolares (mas não só!), pretende-se estimular a experimentação. Serão recriadas diversas actividades experimentais simples e úteis, de diversas áreas científicas, que poderão ir da simples observação até à manipulação.
Oficinas e actividades “mão-na-massa” oferecidas

Participe nas actividades “mão-na-massa” e habilite-se a ganhar prémios através dos 2 sorteios da atividade!

15h00/15h30/16h00/16h30/21h00 – 22h00
Starlab – Planetário Portátil
Lotação: 25 pessoas por sessão (inscrições até 21 de Setembro para sessões da tarde)


ATENÇÃO: Levantamento de senhas na Recepção/Ponto de Informação até 15 minutos antes do início de cada sessão.


“Curtas científicas” – Ciclo de cinema científico


23 de Setembro


Das 17h30 às 24h00

1 Minuto de Astronomia (2009) [13 x 1minuto (13 minutos); Vanessa Fernandes]

Photomaton (2010) [50 minutos; Sofia Ponte, Tiago Pereira]

Milho (2009) [54 minutos; José Barahona]

A flor, a formiga e a borboleta ameaçada (2008) [25 minutos; Bruno Cabral, Ivânia West, Patrícia Garcia-Pereira]

Na esteira de Egas Moniz (2005) [58 minutos; Rui Pinto de Almeida]

Anos Lusos (2009) [50 minutos; José Coimbra, Tiago Guimarães, Ari Carvalho]

A Utopia do Padre Himalaya (2004) [51 minutos; Jorge António]

Orlando Ribeiro, Itinerâncias de um Geógrafo (2010) [58 minutos; António João Saraiva, Manuel Carvalho Gomes]

Participe - EU VOU!

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

HUMOR BIBLIOZARCO




BIBLIOZARCO

EU NÃO FAÇO LIXO!







1- Reduza o consumo comprando apenas os produtos necessários (ex: faça uma lista de compras e vá às compras depois das refeições. Controle o seu orçamento)



2- Opte por produtos sem embalagem desnecessária (ex: compre produtos ao quilo, compare os pesos líquidos dos produtos e prefira embalagens familiares)


3- Faça compostagem caseira com os restos da cozinha e do jardim (ex: use o composto para cultivar plantas aromáticas ou uma horta)


4- Use o autocolante da publicidade não endereçada (ex: peça ao Instituto do consumidor ou imprima na internet)


5- Prefira bebidas engarrafadas em embalagens de tara retornável. Se a água da zona em que reside é de qualidade, beba água da torneira (ex: garrafas de vidro com tara)


6- Opte por produtos não perigosos (ex: pilhas recarregáveis, transformadores, termómetros digitais, detergentes ecológicos)


7- Na escolha de bens, tenha em conta a sua durabilidade e potencial de reutilização (ex: electrodomésticos, brinquedos)


8- Vá às compras com um trolley ou leve sacos reutilizáveis.


9- Ao cozinhar, tenha em conta as quantidades necessárias e aproveite os alimentos na totalidade para evitar o desperdício alimentar. Conserve os alimentos de forma adequada (ex: faça compotas, açordas e use os talos dos legumes, consulte o guia de conservação de alimentos da Lipor)


10- Reutilize o papel e imprima com moderação, reflectindo sobre aquilo de que realmente necessita (ex: use folhas de rascunho)
 
http://www.eunaofacolixo.com/
 

SUSTENTABILIDADE


CONSUMO RESPONSÁVEL

"Em que pensamos quando compramos um produto de que necessitamos? E quantas vezes pensamos na sua origem? Aquela T-shirt preferida ou os sapatos que têm aquele formato ou aquela cor. Até mesmo o café, sumo, chá que costumamos comprar.
A sociedade de consumo actual promove grandes desequilíbrios sociais e ambientais, traduzidos nas imagens que diariamente nos entram em casa pelos meios de comunicação social. Todos os nossos gestos e opções diárias afectam não só a nossa vida mas a vida de outras pessoas e põem em causa a sustentabilidade do planeta.
Mas é também verdade que o consumo é inevitável e até necessário para a circulação e manutenção dos sistemas económicos.
Como resolver, então, este paradoxo? Como garantir a protecção dos direitos humanos, a preservação do ambiente e a sustentabilidade económica e cultural?

É fundamental educar e mobilizar a sociedade civil - e em especial as gerações mais jovens – para a mudança dos hábitos de consumo, tornando-nos mais críticos, exigentes e responsáveis, como exercício da nossa cidadania."



Missão UP - Unidos pelo PLANETA

Pegada energética



domingo, 18 de setembro de 2011

Gero Hütter: o médico que enganou o vírus VIH/SIDA


Especialista alemão foi o primeiro do mundo a curar um portador da doença

CienciaHoje
2011-09-16
Por Marlene Moura (texto)

É possível imitar, em laboratório, uma mutação genética que bloqueia a proteína CCR5, responsável pela entrada do vírus VIH/SIDA nas células de defesa do organismo”, segundo afirmou ao «Ciência Hoje» (CH) o hematologista alemão Gero Hütter, do Hospital Universitário Charité de Berlim (Alemanha), presente hoje na VI edição do Young European Scientist (YES) Meeting, a decorrer no Porto até ao próximo domingo.
Hütter foi o primeiro médico a conseguir “curar” um doente – o executivo norte-americano Timothy Ray Brown – de VIH e leucemia, através de um transplante de medula. Brown é provavelmente o primeiro paciente no mundo a ficar aparentemente livre do vírus da SIDA, através de uma terapia médica. No entanto, o oncologista alemão prefere dizer que “não tem quaisquer sinais da doença desde há quatro anos e meio”, em vez de referir-se ao executivo transplantado como “curado”.

continua  ...
 
Mesmo se a investigação científica aponta a terapia genética como a grande solução para tratar o VIH, o especialista assinala que carece de mais investigação, já que pelo menos “32 por cento dos doentes não resistem ao transplante de medula” e, precisamente por ser um procedimento de risco “é aplicado em pessoas que também sofrem de leucemia” – uma doença que se apresenta terminal.

Protecção natural contra VIH

Todo este procedimento abriu novas portas, já que “manipular a replicação do vírus é possível” e promete novas aplicações terapêuticas, “reproduzindo a proteína CCR5 em laboratório” e proceder à terapia genética, mas “ainda não sabemos que riscos podem daí advir e, por isso, precisamos de mais investigação”.
Hütter salienta também que “algumas pessoas têm uma protecção natural contra o vírus do VIH” [documentada por investigadores canadianos em prostitutas africanas que estiveram directamente em contacto com portadores], verificando-se nelas "uma baixa produção de CCR5"; porém, “poderão mesmo assim ser portadores”, ressalva.
(leia a notícia completa aqui)

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Hoje é dia do pai… da vitamina C

Descoberta de Albert Szent-Györgyi valeu-lhe o Nobel em 1937
Ciencia Hoje
2011-09-16

Albert Szent-Györgyi faria hoje 118 anos se fosse vivo. O fisiologista húngaro nasceu a 16 de Setembro de 1893, na Hungria, e faleceu em 1986, nos EUA.
Iniciou os estudos na Universidade Semmelweis, em 1911, mas depressa começou fazer investigação no laboratório de anatomia do tio.

Em 1914, no início da Primeira Guerra Mundial, serviu na frente italiana e na russa. Quando terminou a guerra, completou os estudos e iniciou trabalhos em farmacologia e em electrofisiologia. No Instituto Rockefeller iniciou os estudos sobre respiração celular. Ao estudar as células, descobriu uma substância redutora, que mais tarde veio a ser chamada de ácido ascórbico (vitamina C). Ele observou também que essa substância possuía uma actividade anti-escorbuto.

Em 1937, recebeu o Prémio Nobel da Fisiologia e da Medicina por ter descoberto o papel de certos compostos orgânicos, especialmente o da vitamina C, na oxidação dos nutrientes na célula. Depois, em 1938, iniciou investigações com a contracção muscular e descobriu as proteínas miosina e actina e a adenosina-trifosfato (ATP), um importante nucleótido.

Em 1956 obteve a cidadania norte-americana. Mais tarde, desenvolveu estudos sobre o cancro e divulgou a possibilidade de os radicais livres fazerem parte da génese desta doença. Investigou também física quântica e descreveu o termo sintropia (cooperação de vários factores ou estados patológicos no desenvolvimento de outra doença ou entidade patológica).
leia a notícia completa aqui

                                                 Fontes alimentares





FRUTAS RICAS EM VITAMINA C

"Há vida para lá de uma bata..."


Ciência Hoje faz a ‘biografia’ de um laboratório
2011-09-15
Por Susana Lage (texto e fotos)

"Esqueçam a ideia dos cientistas loucos, de aparência desmazelada, chatos, que vivem como eremitas fechados em laboratórios sempre a trabalhar.
Na realidade, os cientistas são pessoas comuns, uns mais extrovertidos, outros mais reservados, mas todos com vidas interessantes. Pelo menos são assim os dez cientistas que trabalham na Unidade de Imunologia Molecular do Instituto de Medicina Molecular (IMM), em Lisboa."
(Artigo muito interessante sobre jovens investigadores para continuar a ler aqui )

Investigador português quer tratar com células estaminais

Aplicação potencial em doenças do sistema nervoso central

CienciaHoje
2011-09-16

As células estaminais podem ser criopreservadas

Mário Grãos pretende tratar doenças com células manipuladas do próprio corpo a partir das células estaminais mesenquimais do tecido do cordão umbilical.
No Biocant Park de Cantanhede, o investigador estuda as células estaminais mais centrado na potencial aplicação que estas podem ter nas doenças do sistema nervoso central causadas pela perda de mielina, uma substância que ajuda os nervos a receber e interpretar as mensagens do cérebro.

“Potenciais aplicações são as doenças desmielinizantes do sistema nervoso central, como por exemplo a esclerose múltipla, e outras desse tipo. Estamos a fazer ensaios laboratoriais com alguns resultados interessantes que permitem ter essa vontade de continuar. Estas células têm um potencial bastante alargado para esse tipo de doenças e para outras”, afirmou à Lusa.
O cientista coordena a investigação há dois anos e pretende dedicar os próximos a ensaios in vitro, depois passar para modelos animais e testar a função destas células para corrigir defeitos de desmielinização do sistema nervoso central.
As células estaminais podem ser criopreservadas e obter-se de vários locais do organismo. Assim, um paciente pode “utilizar as células do próprio organismo” para o regenerar. Isto é uma grande vantagem porque evita problemas de rejeição do organismo na transplantação.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Versões e Opiniões




08 Setembro 2011
Elza Pais (ex-secretária de Estado):
fim da comparticipação da pílula incentiva gravidez indesejada e aborto

A ex-secretária de Estado da Igualdade, Elza Pais, afirmou hoje que o fim da comparticipação das pílulas contraceptivas vendidas nas farmácias "é um incentivo à gravidez não desejada e ao aumento dos abortos".

Em declarações à Agência Lusa, a deputada socialista apontou que se trata de uma medida "ideológica", que representa "um retrocesso e um desrespeito pelas mulheres", que compram, "na sua maioria", a pílula na farmácia.
O presidente da Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) esclareceu hoje que as pílulas contraceptivas, que vão deixar de ser comparticipadas nas farmácias, vão continuar a estar disponíveis gratuitamente nos centros de saúde.
Lusa
artigo



08/09/2011
Isabel Stilwell
editorial@destak.pt
aborto não é um contraceptivo

(...) Quando se celebram 50 anos de pílula contraceptiva, é tristemente simbólico este retrocesso. Mas argumentar contra a decisão com a ameaça de mais abortos, choca. Choca, porque é paternalista, e desresponsabiliza mulheres e homens. Não podemos aceitar que num país do primeiro mundo como Portugal este corte, sendo lamentável porque é menos um apoio, possa justificar uma sexualidade irresponsável ou que se aceite a possibilidade do uso do aborto como método contraceptivo. (...)
artigo completo

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Acordo Ortográfico


Tendo em conta a entrada em vigor do Acordo Ortográfico (AO) no sistema de ensino no ano letivo de 2011-2012, e uma vez que os manuais escolares serão adaptados de modo progressivo às novas regras de ortografia, o Ministério da Educação e Ciência esclarece que:
Os critérios de classificação das provas de aferição do 1.º Ciclo e das provas finais dos 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico e do Ensino Secundário considerarão como válidas exclusivamente as regras definidas pelo AO a partir dos anos letivos indicados na grelha abaixo (inclusive).

Até aos anos letivos indicados, serão consideradas como válidas ambas as grafias (i.e., a anterior ao AO e a definida pelo AO).

Fonte: MEC/DGIDC